AEPortugal

Associação Empresarial de Portugal

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017.Visitante

Login Pedido de Informação Imprimir

 

 

AEPortugal

Informação Económica

Formação

 

AEP Projetos

 

Feiras

Internacionalização

Enterprise Europe Network

Qualidade

Ambiente e Energia

S S T

Sistemas de Incentivos

Jurídico

AEPortugal

AEP

Apresentação

Breve Historial

Orgãos Sociais 2017 - 2020

Organograma

CSA  -  Conselho Superior
 Associativo

Intervenções Institucionais

Inscrição em Eventos

Biblioteca AEP On-line

Newsletters AEP

Subscrever Newsletters AEP

Publicações AEP

Recursos Humanos

AEPortugal

SÓCIOS

Admissão

Actualização de Dados

548.000 Maiores Empresas

Económico Digital

CONTACTOS

AEPortugal

FUNDAÇÃO AEP

APCER

CESAE
Católica Porto Business  School
Exponor
Exponor - Brasil
Formação PME
IDIT
Parque - Invest
 
 

 

 

   

 

     Logo facebook

 

 

A E Portugal : notícias
 

notícias - informação económica

Indústria recupera no primeiro trimestre

 

Assiste-se a uma forte recuperação da actividade industrial, com um crescimento significativo da produção e ainda mais forte das vendas, impulsionadas pela retoma da procura externa e dos preços à saída de fábrica.


De acordo com a informação mais recente da indústria nacional, no primeiro trimestre assistiu-se a uma forte recuperação da actividade, com um crescimento significativo da produção e ainda mais forte das vendas, impulsionadas pela retoma da procura externa e dos preços à saída de fábrica.

O índice de produção registou uma variação homóloga de 4,2% no trimestre (-4,4% no anterior), incluindo uma subida de 6% em Março, enquanto as vendas aumentaram 11,8% (8,4% no mercado nacional e 18,3% no externo). O ramo da indústria transformadora mostrou-se o mais dinâmico na produção (aumento de 6,6%). Neste, a maior subida pertenceu aos bens intermédios, seguidos pelos de consumo e de investimento (3,8%, 3,4% e 1,8%, respectivamente), tendo-se verificado uma ordem inversa no caso das vendas devido à diferente evolução dos preços.

Já em Abril, o inquérito à indústria transformadora revelou uma melhoria acentuada das expectativas sobre os preços de venda, mantendo-se também perspectivas bastante favoráveis em relação à produção. Contudo, a recolha destes dados foi anterior à forte instabilidade dos mercados financeiros verificada desde finais de Abril, reflectindo o agravamento dos riscos de crédito soberano na Europa.

Espera-se que o recente plano de empréstimos das autoridades europeias aos países em dificuldades consiga impedir o contágio da crise orçamental grega na zona do euro, assim como a instabilidade dos mercados financeiros e a interrupção da retoma económica global. Por outro lado, o plano contempla também uma consolidação orçamental acelerada nos países em situação difícil, como Espanha e Portugal, com impacto desfavorável sobre a procura dirigida à indústria nacional. Contudo, a crise orçamental grega conduziu também a uma depreciação significativa do euro (para um mínimo de um ano face ao dólar) que, se não for completamente revertida na sequência do plano, poderá ajudar a reforçar as vendas nos mercados mais dinâmicos.


Gabinete de Estudos da AEP


A E Portugal : Informação de Rodapé

Design por: www.designarte.pt

Desenvolvido por CESAE: www.cesae.pt

Webmaster: dti@mail.cesae.pt