AEPortugal

Associação Empresarial de Portugal

Sábado, 23 de Junho de 2018.Visitante

Login Pedido de Informação Imprimir

 

 

AEPortugal

Informação Económica

Formação

 

AEP Projetos

 

Feiras

Internacionalização

Enterprise Europe Network

Qualidade

Ambiente e Energia

S S T

Sistemas de Incentivos

Jurídico

AEPortugal

AEP

Apresentação

Breve Historial

Estatutos

Orgãos Sociais 2017 - 2020

Organograma

CSA  -  Conselho Superior
 Associativo

Inscrição em Eventos

Biblioteca AEP On-line

Newsletters AEP

Subscrever Newsletters AEP

Publicações AEP

Recursos Humanos

AEPortugal

SÓCIOS

Admissão

Actualização de Dados

548.000 Maiores Empresas

Económico Digital

CONTACTOS

AEPortugal

FUNDAÇÃO AEP

APCER

CESAE
Católica Porto Business  School
Exponor
Exponor - Brasil
Formação PME
IDIT
Parque - Invest
 
 

 

 

   

 

     Logo facebook

 

 

A E Portugal : notícias
 

notícias - notícias em destaque

“Kit” informativo ajuda à sucessão empresarial

 

No encerramento de um projeto que permitiu conhecer melhor a situação em Portugal e deixa informação e conselhos úteis a todos quantos se interessam pelo tema, a AEP promove um debate 360º sobre sucessão empresarial. É já no próximo dia 29 de junho, à tarde, na Exponor


Planeamento estratégico, comunicação permanente, formação (idealmente, recorrendo ao coaching e ao mentoring) e apoio financeiro à transferência do negócio.

Resumidamente, estes são os quatro requisitos fundamentais a ter em conta por todos os intervenientes num processo de sucessão empresarial, já que todos são protagonistas, embora os holofotes (da família, da empresa e do mercado) possam incidir mais sobre sucessor e sucedido.

A necessidade de uma sucessão atempadamente planeada é particularmente importante para as empresas familiares, mais suscetíveis de a transmissão intergeracional contaminar relações pessoais e colocar em risco a sustentabilidade económica do negócio. Para obviar a este tipo de dificuldades, a AEP - Associação Empresarial de Portugal, que a esta problemática vem dedicando particular atenção, alerta para a necessidade de se prevenir quatro focos potenciais de tensão.

O primeiro é a seleção do sucessor. “Se o fundador ou atual líder tem relutância em deixar o controlo e/ou o sucessor não está preparado para o ocupar, o desafio torna-se extremamente difícil de vencer”, pode ler-se no “Kit para a sucessão empresarial” que a associação divulgará na próxima segunda-feira, 29 de junho, num encontro com que encerrará o projeto “Laboratório da Sucessão Empresarial”, que operacionalizou, ao longo do último ano e meio, com cofinanciamento do Compete, no âmbito do QREN.

A gestão de conflitos intergeracionais, de agendas e de objetivos constitui o segundo grande desafio que se apresenta a todos quantos estão envolvidos num processo de sucessão empresarial. Segue-se-lhe a necessidade de “proporcionar formação adequada ao sucessor” e, por último mas não menos importante, torna-se imperioso calendarizar a transição.

O “Kit para a Sucessão Empresarial” é, no entanto, apenas um dos frutos do projeto que a AEP levou a cabo. A criação de um grupo incubador de uma comunidade empresarial de partilha e reflexão sobre este tipo de temáticas, a criação de um barómetro para aferir da situação vivida no nosso país e a elaboração e análise de um scorecard foram outras das atividades realizadas.

Como era seu propósito, a AEP dispõe hoje de mecanismos de monitorização da situação em Portugal e criou um ambiente propício à partilha de informação e à facilitação de instrumentos de apoio ao processo de sucessão nas empresas portuguesas, mormente entre as PME. A maioria (cerca de 80%) tem cariz familiar e um papel socioeconómico relevante: em conjunto, geram 60% do PIB nacional, aproximadamente, e respondem por metade do volume total de emprego. Porém, apenas 50% são bem sucedidas na passagem da primeira para a segunda geração e apenas 20% conseguem atingir a terceira.

Ora, é para apresentar os resultados do projeto “Laboratório da Sucessão Empresarial” e alargar o debate havido entre as empresas do grupo incubador mobilizado pela AEP que a 29 de junho, entre as 14 e as 18 horas, se realiza no centro de congressos da Exponor (sala A6), em Leça da Palmeira, Matosinhos, o encontro “Sucessão empresarial: um debate a 360º”.

O debate irá desdobrar-se em três painéis. “Planear a sucessão” é o tema do primeiro, enquanto o segundo incidirá sobre “A escolha do sucessor”. No terceiro estará em equação a “Gestão da continuidade do negócio”. Participam empresários e empreendedores protagonistas de processos de sucessão em empresas como a Bial, Meireles, Lusoverniz, Fibrosom, A Metalúrgica Bakewear e Megadies.

A abertura estará a cargo do vice-presidente da AEP, Luis Miguel Ribeiro, e antes do encerramento intervirá Ricardo Luz, administrador da Instituição Financeira de Desenvolvimento, que se irá pronunciar sobre “Ferramentas de apoio à sucessão” (um dos dossiês em que, tanto quanto adiantou o seu presidente executivo, numa iniciativa recente da Fundação AEP, o vulgarmente conhecido “Banco de Fomento” está a trabalhar).

Participação gratuita, mediante inscrição prévia. Aceda à Ficha de Inscrição.

Para mais informações, contactar:
. AEP Projetos
Branca Pereira
Tel.: 22 998 15 47 ou através do E-mail


A E Portugal : Informação de Rodapé

Design por: www.designarte.pt

Desenvolvido por CESAE: www.cesae.pt

Webmaster: dti@mail.cesae.pt