AEPortugal

Associação Empresarial de Portugal

Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018.Visitante

Login Pedido de Informação Imprimir

 

 

AEPortugal

Informação Económica

Formação

 

AEP Projetos

 

Feiras

Internacionalização

Enterprise Europe Network

Qualidade

Ambiente e Energia

S S T

Sistemas de Incentivos

Jurídico

AEPortugal

AEP

Apresentação

Breve Historial

Estatutos

Orgãos Sociais 2017 - 2020

Organograma

CSA  -  Conselho Superior
 Associativo

Inscrição em Eventos

Biblioteca AEP On-line

Newsletters AEP

Subscrever Newsletters AEP

Publicações AEP

Recursos Humanos

AEPortugal

SÓCIOS

Admissão

Actualização de Dados

548.000 Maiores Empresas

Económico Digital

CONTACTOS

AEPortugal

FUNDAÇÃO AEP

APCER

CESAE
Católica Porto Business  School
Exponor
Exponor - Brasil
Formação PME
IDIT
Parque - Invest
 
 

 

 

   

 

     Logo facebook

 

 

A E Portugal : notícias
 

notícias - aep

Comissão Europeia aprova 140 milhões de euros para o crescimento sustentável na área do Atlântico

 

Este programa abrange 38 regiões de cinco Estados-Membros da UE


A Comissão Europeia adotou o Programa de Cooperação Transnacional Espaço Atlântico 2014-2020, no valor de 185,3 milhões de euros, dos quais, 140 milhões provêm do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Impulsionar a inovação, fomentar uma economia eficiente em termos de recursos, proteger a área do Atlântico contra riscos de origem natural e humana e promover o património natural e cultural da região são os principais objetivos do programa.

Este Programa abrange 38 regiões de cinco Estados-Membros da UE: França, Espanha, Portugal, Irlanda e Reino Unido, incluindo as regiões ultraperiféricas das ilhas Canárias (Espanha) e as regiões autónomas dos Açores e da Madeira (Portugal).

As descrições dos programas de 2014-2020 estão disponíveis na Página Web da Comissária Crețu. e em Inforegio. Nestas páginas podemos verificar que o FEDER dá especial atenção a características territoriais específicas, procurando reduzir os problemas económicos, ambientais e sociais nas áreas urbanas (com incidência no desenvolvimento urbano sustentável - pelo menos 5 % dos recursos são usados neste campo, através de «ações integradas» geridas pelas cidades), das áreas naturalmente desfavorecidas do ponto de vista geográfico (áreas remotas, montanhosas ou com baixa densidade populacional) e das áreas ultraperiféricas no sentido de resolver possíveis desvantagens devido ao seu afastamento geográfico.


A E Portugal : Informação de Rodapé

Design por: www.designarte.pt

Desenvolvido por CESAE: www.cesae.pt

Webmaster: dti@mail.cesae.pt